quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Parabólica

Fábrica Tacaruna

Passou dos limites da tolerância e do bom senso do que estão fazendo com a fábrica da Tacaruna, na divisa entre Recife e Olinda. Por se tratar de um prédio histórico e já tombado pelo Iphan todo cuidado é pouco para sua preservação e eventos realizados no seu entorno merecem nossos protestos e repúdio. Vale salientar que, o Ministério Público de Pernambuco chegou a promover várias audiências públicas para discutir o caso daquela fábrica, nas quais ficou provado que grandes eventos no espaço constituem um dano ao patrimônio público, uma vez que podem ameaçar o prédio da antiga fábrica. Por isso, a matéria de hoje publicada no JC On Line é pertinente e oportuna, quando focaliza o protesto e a indignação dos moradores. Perfeito e sem ressalvas. Morar nos bairros de Campo Grande, Sitio Novo e Salgadinho transformou-se num grande desafio contra o barulho vindo da fábrica da Tacaruna.

O Maior Show do Mundo, evento realizado no último sábado (2) que contou com Ivete Sangalo, Belo e outras oito atrações, não respeitou a lei do silêncio, provocou engarrafamentos, as casas tremeram diante o barulho, uma vez que a quantidade máxima de decibéis permitida não foi respeitada. Perguntem a quem mora na Estrada de Belém, em Campo Grande ou na Avenida Correia de Brito, em Sítio Novo, como foi o seu final de semana? Pode ter certeza: foi algo além do normal. Homens, mulheres, crianças e idosos comeram o "pão que o diabo amassou" diante do som insuportável. Você imagina o que é uma noite mal dormida por conta do barulho? Não pense muito amigo. É pior do que insônia... Quem não quer dormir em paz, nas asas da imaginação, sem necessidade de calmantes? Quem?

Basta dessa agitação inconsequente! Basta do estímulo imbecil e desenfreado ao consumo de bebidas alcoólicas para jovens adolescentes perdidos na "corda bamba" da vida!Nada disso significa a valorização de nossa cultura, pois os shows em sua grande maioria realizados naquele espaço têm artistas de fora que nada, absolutamente,nada têm a ver coma rica história de Pernambuco. Tem muitos oportunistas, “caçadores da arca perdida” e ” mercadores de ilusões", ganhando em cima dos "rebeldes sem causa". Vamos cantar, dançar, vibrar, mas respeitando o sono alheio. Que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) tome providências urgentes, porque já existe o comentário de que está sendo agendado para setembro um novo evento de grandes proporções no local. Assim vai detonar corações e mentes!

De Chico Carlos - Jornalista

Nenhum comentário:

Postar um comentário